18
dez
09

Saiba mais sobre a disputa diplomática pelo garoto Sean entre Brasil e EUA

da Folha Online

Desde 2004, o americano David Goldman e a família da brasileira Bruna Bianchi, morta em 2008, disputam a guarda do menino Sean, 9, que desde então vive no Brasil. O caso ganhou repercussão internacional em março deste ano, quando a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, cobrou das autoridades brasileiras a devolução do garoto para o país.

Goldman vivia com a brasileira em Nova Jersey desde 1999 –o filho nasceu em 2000. Segundo ele, em 2004, Bruna levou o menino ao Brasil de férias, mas ao chegar ao país avisou que queria o divórcio e que manteria o filho no Rio. Para o pai, o menino foi sequestrado e é mantido ilegalmente no Rio.

15.mar.2009/Reuters


Em março, manifestação pediu a permanência de Sean no Brasil, onde criança mora; pai americano diz que ele foi sequestrado.

Depois que ordem de 2004 da Justiça de Nova Jersey para devolução do garoto não foi cumprida, Goldman notificou o Departamento de Estado dos EUA. Ele também entrou com um processo no Brasil.

Entretanto, Bruna –que se casou novamente–, morreu no parto de sua filha com o segundo marido, em 2008. O padrasto, João Paulo Lins e Silva, é quem hoje detém sua guarda e assumiu a disputa judicial pela criança.

Os advogados de Lins e Silva argumentam na Justiça que não há, no caso, desrespeito à Convenção de Haia –como alega Goldman–, acordo internacional relativo à proteção de crianças e à cooperação sobre adoção. Por ter saído dos EUA acompanhado da mãe, e por ser brasileiro, não houve sequestro.

20.abr.2009/Divulgação

O pai do menino, o americano David Goldman, que disputa a guarda da criança com a família da mãe brasileira, morta em 2008
Polêmica

A cobrança do governo americano gerou polêmica entre as autoridades brasileiras e, em março deste ano, o caso chegou a ser discutido entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente americano Barack Obama.

Na ocasião, em visita aos Estados Unidos, Lula afirmou a disputa pela guarda do garoto americano será decidida pelos tribunais do Brasil.

As declarações tanto de representantes do governo brasileiro, quanto do governo americano, foram criticadas pela mãe de Bruna –avó materna do menino–, que afirmou que o caso é uma “briga de família” e não assunto para presidentes.

Anúncios

0 Responses to “Saiba mais sobre a disputa diplomática pelo garoto Sean entre Brasil e EUA”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


dezembro 2009
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

%d blogueiros gostam disto: