16
mar
10

Executivos são investigados por lucro na Bolsa com dados privilegiados

da Folha Online

A Justiça Federal de São Paulo investiga executivos e sócios da empresa gaúcha Randon por lucrarem na Bolsa de Valores de São Paulo com informações privilegiadas sobre sociedade com o grupo norte-americano ArvinMeritor, informou nesta quinta-feira o MPF (Ministério Público Federal), em São Paulo.

Serão processados pelo crime, chamado de “insider trading”, seis pessoas, entre sócios e executivos. Procurada, a Randon informou que não irá se pronunciar enquanto não for oficialmente notificada.

Segundo o MPF, os seis são acusados de adquirirem 754 mil ações da Randon e de outra empresa do grupo, a Fras-Le, entre 05 de junho de 2002 e 19 de julho de 2002 — cerca de dois meses antes de anunciarem a entrada da empresa Arvin Meritor Inc como sócia do grupo brasileiro. A declaração oficial só foi feita por meio de fato relevante, publicado em 15 de agosto de 2002.

“Na época em que adquiriram as ações, como diretores e sócios da empresa brasileira, os acusados já sabiam da sociedade com os americanos”, informou o Ministério Público em nota. As ações tiveram valorização de 120% nos 12 meses após a entrada da Arvin Meritor no grupo brasileiro.

O processo foi proposto em maio de 2009 pelo MPF em Caxias do Sul e chegou à 6ª Vara Federal Criminal de São Paulo, onde o lucro foi auferido no mercado de ações.

Para o juiz substituto Marcelo Costenaro Cavali, da 6ª Vara Federal, “a ofensa é direta e frontal a bem ou interesse da União, eis que a utilização da informação privilegiada gera a desconfiança de todos os atores do mercado, o que pode implicar na alteração dos investimentos realizados, com prejuízos evidentes ao país”, assinalou na decisão em que recebeu a denúncia.

Trata-se da segunda ação penal de insider trading aberta pela Justiça Federal de São Paulo. A primeira foi em 2009, contra executivos da Sadia e do Banco ABN-Amro, que teriam lucrado no mercado de ações americano com informações privilegiadas, obtidas no Brasil, sobre a oferta de compra da Perdigão, pela concorrente.

Anúncios

0 Responses to “Executivos são investigados por lucro na Bolsa com dados privilegiados”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


março 2010
D S T Q Q S S
« fev   abr »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: