Posts Tagged ‘DILMA

05
abr
10

SEMANA DEVE DIFINIR FUTURO DA CAMPANHA PRESIDENCIAL

Fora dos cargos no Executivo, os dois principais adversários na disputa pela presidência da República partem para as campanhas sem as barreiras das funções que exerciam. A candidata petista e ex-ministra Dilma Rousseff tem encontro marcado com aliados políticos. Participa hoje da posse do presidente do PR, ex-ministro dos Transportes Alfredo Nascimento, e na quinta-feira se encontrará com o PCdoB.
O PSDB prepara para sábado, em Brasília, o grande evento de lançamento da candidatura do ex-governador de São Paulo José Serra. O tucano dará a largada com um discurso no qual dará o norte do que pretende para o País, caso seja eleito.
No PSB, está prevista para amanhã mais uma rodada de conversas da cúpula do partido com o deputado Ciro Gomes (PSB-CE) para definir o futuro da legenda na disputa eleitoral. O partido esperava, com o fim do prazo de desincompatibilização na semana passada, uma definição mais clara do cenário nacional e nos Estados sobre as possibilidades de candidaturas e alianças partidárias para buscar a posição oficial, sobre o lançamento ou não de Ciro Gomes na disputa presidencial.
O primeiro compromisso de Dilma Rousseff fora do governo será a posse de Alfredo Nascimento como presidente do PR. Pré-candidato ao governo do Amazonas, Nascimento acaba de deixar o ministério dos Transportes e receberá a ex-ministra da Casa Civil como convidada de honra. Nos bastidores da festa, o PT discute com o PR as alianças regionais no Rio de Janeiro e na Bahia.
No Rio, Sérgio Cabral exige atenção exclusiva de Dilma na campanha à reeleição ao governo, enquanto Anthony Garotinho, do PR, em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto, também quer um afago da candidata petista.
Na Bahia, o PT nacional tenta convencer o diretório regional a aceitar a aliança do partido com o PR para lançar uma chapa na qual Jacques Wagner seria candidato ao governo, com César Borges disputando o Senado. Ex-carlista, o nome de Borges tem causado constrangimento e indignação do PT baiano, notório inimigo político da família Magalhães.
No campo oposicionista, José Serra começa a traçar a agenda de viagens de campanha que deve começar logo após o anúncio da pré-candidatura, no sábado, em Brasília, durante encontro nacional do PSDB, DEM e PPS.
Tucanos e aliados discutem se Serra deve abrir a temporada de viagens pelo Nordeste, como estratégia para reduzir a vantagem da adversária petista Dilma Rousseff na região, ou se deve intensificar a campanha no Sul, Sudeste e Centro-Oeste, onde ele lidera a disputa.

19
nov
09

Dilma, Lobão e Cacique Cobra Coral

Oposição chama entidade esotérica para explicar junto com ministros as causas do blecaute

Fábio Góis

A ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, e o ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, foram convidados pela quarta vez – agora na Comissão de Ciência e Tecnologia – a irem ao Senado explicar as causas do apagão da semana passada. Desta vez, porém, a oposição resolveu incluir no convite, além dos técnicos do setor, uma entidade nada técnica, a esotérica Fundação Cacique Cobra Coral. Definida em sua página principal na internet como a “luz que ilumina os fracos e confunde os poderosos”, a Fundação Cacique Cobra Coral diz ser capaz de prever, a partir de seus contatos espirituais, tragédias relacionadas com fenômenos meteorológicos.

Além de Dilma, Lobão e o Cacique Cobra Coral, os oposicionistas querem ouvir 18 convidados, entre eles o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Ubiratan Aguiar, e o diretor-geral brasileiro de Itaipu Binacional, Jorge Miguel Samek.

O convite inusitado à fundação esotérica veio do líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), para quem a atribuição dos problemas do setor elétrico aos fenômenos meteorológicos requer uma comprovação de “especialistas”. “Se houve problema meteorológico, como dizem, vamos ouvir a fundação”, disse o tucano, ressalvando que sua intenção não é desrespeitar os que seguem o Espiritismo. A idéia causou revolta entre os membros governistas, que acusaram a oposição de fazer escárnio com assunto sério.

“Se a oposição já está apelando para a Fundação Cobra Coral é porque, realmente, não tem mais opção”, criticou Wellington Salgado (PMDB-MG) ao Congresso em Foco. “Seria importante ela fazer consulta à fundação para saber se o José Serra vem candidato mesmo [à sucessão presidencial pelo PSDB] ou se vai ficar no governo de São Paulo. Essa é a grande dúvida que tenho hoje.”

O requerimento que convida os ministros a esclarecer as causas do blecaute generalizado foi apresentado pelo senador Roberto Cavalcanti (PRB-PB), e aprovado depois de mais de uma hora de discussões. Além da CCT, três comissões aprovaram requerimentos de convite a Dilma e Lobão para falar sobre o sistema de energia elétrica brasileiro: Infra-Estrutura (CI), Assuntos Econômicos (CAE) e Relações Exteriores (CRE). A audiência seria conjunta com os membros da CI e CAE.

Às vésperas das eleições de 2010, a oposição nega que esteja usando o episódio para enfraquecer a pré-candidata oficial à sucessão de Lula, atribuindo-lhe a culpa pelas mazelas do sistema – Dilma foi ministra de Minas e Energia entre 2003 e 2005, tendo sido responsável pela reformulação do marco regulatório do setor. Segundo Virgílio, o convite esotérico “foi um protesto diante de um governo que ora diz, através do ministro [Lobão], que foi um raio que causou o apagão, ora diz, através de não sei de quem mais, que foram as chuvas”.

“O sistema é frágil, é inconsistente, e o Brasil está inseguro. Eles fazem tudo isso para esconder a ministra Dilma da opinião pública e do debate com o Congresso”, disse Virgílio, para quem a recusa ao comparecimento é falta de decoro. “Na gestão dela [na pasta de Minas e Energia], ela viu os investimentos caírem de 20 bilhões de reais/ano para 6 bilhões de reais/ano. A produção de megawatts também caiu. Aí eu pergunto: será possível a ministra não aparecer. Será que não está aí a falta de decoro, a falta de respeito à opinião pública?”, completou o tucano.

Enquanto a oposição dá demonstrações de que quer manter acesso o debate sobre o apagão, os membros da base preparam estratégias para minimizar eventuais desgastes no embate dos ministros como os oposicionistas, nas audiências no Congresso.

“Eu respeito a contribuição da oposição”, ironizou o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR). “Já está cheio de cobra por aqui”, alfinetou Wellington.




agosto 2017
D S T Q Q S S
« fev    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031